quinta-feira, 7 de julho de 2011

Funcionário da Prefeitura de Jundiaí revela que retira Folha do Japi das bancas

A carta com ameaças veladas aos donos de bancas gerou repercussões e debate acalorados na internet, principalmente no facebook. No grupo “Câmara Jundiaí Transparente” uma discussão sobre o tema rendeu 151 comentários.

Um dos participantes mais ativos foi Galdino Mesquita, cujo perfil no facebook indica ser funcionário da TV Educativa da Prefeitura de Jundiaí, que postou mais de 6 comentários em menos de uma hora. Detalhe: todos foram postados por volta das 15 horas, ou seja, durante o horário do expediente de trabalho. Além de apoiar a carta de Lazarini, Galdino revelou, talvez num ato falho, que percorre as bancas da cidade recolhendo a Folha do Japi: “Eu fiz a minha parte. Peguei um pacotão outro dia e entreguei pro Cata Treco”.


O advogado Mauricio Calefo, que foi candidato a vereador em 2004 na coligação que apoiava o PSDB, também achou normal a carta. Sobre a Folha do Japi, foi categórico: “Os jornais políticos entre esses outros (sic) Galdino eu utilizo aqui como banheiro para minha cadelina (sic) Ciça”.

Por outro lado, Rosana Lucas repudiou a atitude do dono da distribuidora e associou sua carta à administração do PSDB. “Acontece que os tucanos se blindaram e dominam até os jornaleiros. E tem gente que acha isso normal. Tratam-nos como se fossemos criancinhas que não sabem discernir entre o certo e o errado”, revolta-se.

Outro que condenou a carta foi o internauta Cristian Schulz, que ironizou: “Basicamente, amigo jornaleiro, se você distribuir a Folha do Japi, a guarda pretoriotucana cassa seu alvará, ou seja, seu direito de trabalhar”.

3 comentários:

juliana guttner disse...

o cidadão tem o direito de saber o que acontece me jundiai. nao está certo tirar a folha do japi das bancas.

Anônimo disse...

não exsite mentira eterna, acredito que a próxima manchete deve ser "Prefeito ficha suja não poderá se candidatar", sugiro ainda a distribuição em terminais de ônibus, pois o povo que anda como sardinha enlatada é que precisa acordar, apesar de que nessa eleição os mortos não poderam votar.

Carlão HP disse...

Sou morador da Agapeama e recordo que quando garoto o SR Galdino Mesquita morava na rua João Fillipini e era conhecido como comunista devido sua luta com o PT.Certa noite numa reunião no clube do Cometa vejo o mesmo abraçando carinhosamente os coroneis tucanos.Com certeza ele e mais um comissionado.