quarta-feira, 30 de novembro de 2011

PSDB envia polícia para intimidar "buzinaço" contra o caos no trânsito de Jundiaí

De forma lamentável policiais postaram-se com pranchetas para multar os motoristas que buzinassem ou acenassem com a mão para o lado de fora.

- por Paulo Eduardo Malerba, cientista político e presidente do PT Jundiaí


A atividade que o PT Jundiaí realizou, nesta terça-feira, contra os problemas no trânsito e transporte em Jundiaí foi bem sucedida e bem recebida pelos motoristas e usuários de ônibus que passaram pelo local.

Cumpriu o papel de levar a mensagem de indignação de milhares de pessoas que se movimentam pela cidade todos os dias. A atividade ocorreu no trevo da Avenida Jundiaí, onde, além da própria avenida, há acessos para a Avenida Osmundo Pellegrini (bairro do Retiro), Jardim Samambaia, Malota e Rodovia Anhanguera. Moradores da região nos procuraram para a ajudar na distribuição do material impresso, cujo o título sintetiza a situação vivida em vários pontos da cidade nesta área: “É o caos!”

Como ocorre em todas as manifestações que questionam os governos do PSDB, neste caso o governo Miguel Haddad e do Estado, a Polícia foi deslocada para o local – de forma desproporcional. Às 17 horas havia dez carros da PM, sendo sete da rodoviária. Não autorizaram que o PT estacionasse o carro de som sobre o amplo gramado, embora todas as viaturas e o carro da concessionária Autoban estivessem ali – segundo esta perspectiva policial eles eram autoridades (inclusive a Autoban) e poderiam fazer isto.

Durante a manifestação ocorreram muitos acenos positivos e palavras de apoio dos motoristas e usuários de ônibus. Todos vivem diariamente o problema e sabem da importância de se reivindicar melhorias. De forma lamentável os policiais postaram-se com pranchetas para multar os motoristas que buzinassem ou acenassem com a mão para o lado de fora. Ao questionarmos o capitão da operação, ele nos disse que não tolerariam desrespeito às leis de trânsito.

Ora, havia um contexto de manifestação no local, pacífica e democrática. Uma buzinada tinha este objetivo, de apoio ao movimento e não com finalidade de perturbar ninguém. Mesmo com esta argumentação o capitão repetiu sua intenção. Para nós, este é o típico legalismo de conveniência – ao pretexto de cumprir a lei busca-se criar obstáculo para a participação de pessoas em uma manifestação. Se fossem analisar as diversas situações cotidianas sob esta lógica literal deveria-se montar operações para multar os torcedores que buzinam após a conquista de um campeonato pelo seu time; durante a Copa do Mundo; em carreatas eleitorais, casamentos ou mesmo em cortejos fúnebres onde os veículos andam abaixo da velocidade permitida e atrapalham o fluxo do trânsito. Vivemos num contexto social que deve ser levado em consideração.

Apesar desta atuação - em vão - da Polícia sob ordens do governo PSDB, a mobilização foi positiva e nos anima a seguir para as próximas atividades. A presença maciça de policiamento mostra que incomodamos. O governo municipal, especialmente, está preocupado com a mensagem que estamos levando à população, que potencializa as vozes e a insatisfação de muitos cidadãos.

Nosso próximo compromisso será no Viaduto Sperandio Pellicciari (Duratex), no dia 08/12, quinta-feira da próxima semana, às 17h30. Nossa crítica ao trânsito e transporte possui um viés mais significativo, pois atinge a falta de planejamento urbano na cidade de Jundiaí. No caso do Trevo, a Prefeitura não age junto ao Governo do Estado para solucionar o problema e autorizou diversos empreendimentos imobiliários a poucos metros do local.

Todos continuam fortemente convidados a somar esforços conosco.

Nenhum comentário: